GRUPO DE ESTUDOS SOBRE SEMIÓTICA PEIRCEANA DA UNIFAL-MG

Apresentação
O Grupo de Estudos sobre Semiótica Peirceana da Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG compreende a Fenomenologia e a Semiótica de Charles Sanders Peirce (1839-1914) e os diálogos contínuos da professora e pesquisadora Maria Lucia Santaella Braga com o legado peirceano, diálogos que fizeram e fazem nascer publicações que firmam a importância de Peirce para a leitura dos processos sígnicos que se apresentam na contemporaneidade. Este grupo e o seu coordenador estão contemplados, desde 2012, na página do Centro Internacional de Estudos Peirceanos - CIEP - da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUCSP. Em 2018, a Professora Lucia Santaella vinculou este grupo de estudos ao Grupo de Pesquisa do Centro Internacional de Estudos Peirceanos. Acreditamos que essas ações são decorrentes do contínuo trabalho de estudo e divulgação da obra de Peirce no âmbito da nossa universidade.

Introdução
A criação do Grupo de Estudos sobre Semiótica Peirceana da UNIFAL-MG foi antecedida e fomentada pelo oferecimento, em 2009, da disciplina optativa "Semiótica Peirceana", disciplina que teve, em 2012 e 2015, outras edições. O presente grupo de estudos teve suas atividades iniciadas em outubro de 2012. Diante do interesse demonstrado pelos participantes - ainda no que se pode chamar de sua fase experimental - o coordenador do presente grupo decidiu por registrá-lo, na Pró-reitoria de Extensão, em fevereiro de 2013. As atividades do grupo, que neste primeiro semestre de 2019 se reiniciam, compreenderão a continuidade do estudo da Teoria Geral dos Signos de Charles Sanders Peirce, e o início do estudo da teoria Matrizes da linguagem e pensamento, da pesquisadora e professora Maria Lucia Santaella Braga, principal representante da obra de Peirce no Brasil. Acreditamos que a proliferação continua de linguagens, as demandas diversas e complexas delas advindas, e as transformações estéticas, psicológicas, cognitivas, políticas e sociais observadas a partir dessa proliferação, poderão ser lidas e analisadas a partir da plasticidade e dinâmica da fenomenologia e semiótica peirceanas.

Objetivo Geral
Compreender a amplitude da Teoria Geral dos Signos de Charles Sanders Peirce para a leitura e análise das representações geradas na contemporaneidade.

Objetivos Específicos
- Continuar o estudo da Teoria Geral dos Signos de Charles Sanders Peirce. - Iniciar o estudo da teoria Matrizes da linguagem e pensamento: sonora, visual, verbal – aplicações na hipermídia, de Lucia Santaella. - Aplicar as teorias estudadas a análises de objetos das áreas de conhecimento dos membros do grupo. - Compreender as fases que integram o percurso analítico norteado pela fenomenologia e semiótica peirceanas. - Elaborar roteiros de análise que atendam as demandas específicas das diversas áreas do conhecimento representadas pelos membros do grupo. - Dar continuidade à promoção de eventos destinados aos públicos interno e externo, que contemplem a presença de pesquisadores da área de Semiótica, bem como apresentações dos conteúdos e leituras semióticas realizadas ao longo do processo de estudos do grupo.

Justificativa
A Teoria Geral dos Signos de Charles Sanders Peirce apresenta-se como um instrumento potente para a leitura e a análise de representações geradas na contemporaneidade, representações estudadas pelas diversas áreas do conhecimento. Algumas dessas áreas, inscritas no contexto da UNIFAL-MG, tem demandado a elaboração de metodologias para o desenvolvimento de análises dessas representações.

Beneficiário
Docentes e Discentes dos diversos cursos de graduação e pós-graduação da UNIFAL-MG. Docentes e Discentes de outras universidades. Docentes e Discentes da Educação Infantil, dos Anos Iniciais e Finais do Ensino Fundamental, do Ensino Médio. Público geral - interno e externo - interessado.