NEEVS - NÚCLEO DE ESTUDOS EM ESTILO DE VIDA SAUDÁVEL

Apresentação
A proposta do Núcleo de Estudos do Estilo de Vida Saudável (NEEVS) é estimular os estudos sobre a influência do estilo de vida na origem e/ou manutenção de doenças crônicas e como a adoção de medidas não farmacológicas podem ser benéficas na recuperação da saúde. A ideia surgiu nas discussões das aulas da disciplina DF196: Doenças Crônicas e Estilo de Vida. A alimentação adequada, com ênfase no vegetarianismo, uso correto da água e técnicas de hidroterapia, exercícios físicos, descanso, equilíbrio mental e emocional, luz solar e ar puro, bem como evitar o uso de substâncias psicoativas são medidas não farmacológicas importantes para a recuperação de pacientes com condições crônicas como doenças cardiovasculares, canceres, doenças respiratórias, hipertensão, diabetes, entre outras. O NEEVS propicia uma oportunidade para que os assuntos discutidos na disciplina possam ser transformados em trabalhos de extensão e de projetos de pesquisa que envolvam a temática proposta.

Introdução
Cada vez mais os avanços científicos apontam para a influência do estilo de vida no surgimento/manutenção de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). As DCNT constituem um problema de saúde global, com elevado número de mostre prematuras, perda de qualidade de vida com alto grau de limitação e incapacidade, além de gerar impactos econômicos para a sociedade em geral (Malta, et. al. 2014). Especificamente no Brasil sabe-se que as DCNT são responsáveis por 72% das mortes, com destaque para quatro grupos de doenças a saber: doenças cardiovasculares, câncer, doenças respiratórias crônicas e diabetes (Malta et al., 2014). Dessas quatro doenças citadas, os fatores de risco envolvidos são essencialmente ligados a estilo de vida, como: tabagismo, alimentação não saudável, inatividade física e uso nocivo do álcool Além disso, diante da alta prevalência de ocorrência dessas doenças, se faz necessário a implementação de estratégias de prevenção e promoção da saúde para melhorar o perfil das pessoas com relação a exposição aos fatores de risco para as DCNT associadas ao estilo de vida (Casado, et al., 2009).

Objetivo Geral
Estimular estudo, pesquisa e atividades de extensão na promoção de adoção de hábitos de estilo de vida como prevenção do surgimento/manutenção de doenças crônicas.

Objetivos Específicos
Trazer à comunidade acadêmica palestras sobre a influência do estilo de vida no surgimento/manutenção de DCNT; Estimular a criação de projetos de extensão, IC e TCC que abordem o tema proposto;

Justificativa
O estilo de vida ocidental, permeado pela globalização e pelo capitalismo, tem trazido alguns hábitos nocivos que culminaram no aumento de várias doenças. Dentre os principais hábitos que podem ser modificados ao buscar uma melhoria na qualidade de vida podemos destacar o sedentarismo, o tabagismo, o uso de substâncias psicoativas, alimentação essencialmente a base de produtos industrializados (processados e ultraprocessados) e estresse. O corpo humano é uma estrutura complexa e com enorme capacidade de renovação, substituindo constantemente suas células e componentes químicos; dotado de uma incrível capacidade de recuperação e tendência a manutenção da vida (Roger, 2014). Desta forma, a adoção de hábitos saudáveis pode não apenas prevenir como auxiliar na recuperação dos danos ocasionados pelo surgimento das doenças crônicas. A medicina naturalista não visa substituir a medicina tradicional, nem os tratamentos farmacológicos atuais, mas em consonância com os princípios de da Organização Mundial de Saúde contribuir para a manutenção do bem estar, tratar, diagnosticar e prevenir doenças, ou seja ser um conjunto de práticas de atenção a saúde através da alimentação, exercício físico, equilíbrio emocional, um maior contato com a natureza, proporcionando a renovação das energias do organismo com grande impacto no tratamento clínico.

Beneficiário
Acadêmicos da UNIFAL-MG que participarão do núcleo e os que assistirão as palestras promovidas pelo NEEVS; população de Alfenas que serão alvo das palestras proferidas e das publicações veiculadas na internet.