CAMERATA THEOPHILLUS 2019

Apresentação
Apresentação: A Camerata Theophillus é um projeto de extensão na área da cultura cujas ações são conduzidas de forma a proporcionar ao público interno e externo à universidade, a prática e o aprendizado musical, especialmente da música erudita e de câmara. O projeto surgiu em 2008 e, inicialmente, consistia na formação de um grupo com no máximo dez pessoas com a proposta de executar música de câmara. Preocupados em desenvolver uma técnica mais apurada na execução do repertório erudito e de música de câmara os integrantes deste grupo procuraram a Universidade Federal de Alfenas para integrá-la como projeto de extensão, passando a ser registrado como tal a partir de abril de 2009. Em 2019, o projeto continua articulado com os grupos Madrigal Renascentista UNIFAL e Orquestra Popular da UNIFAL-MG como componente do programa Toda Música Para Todos e prevê a realização de ações culturais em tais como concertos, recitais comentados, intervenções e oficinas.

Introdução
A Camerata Theophillus é uma orquestra de câmara, criada a partir do desejo de um grupo de músicos de obter um aperfeiçoamento musical técnico e artístico de peças mais delicadas e refinadas do repertório erudito. Em 2019, o projeto continua articulado ao Madrigal Renascentista UNIFAL e inicia trabalhos conjuntos com o grupo Orquestra Popular da UNIFAL uma por meio do programa Toda Música Para Todos, realizando concertos de coro e orquestra além de outras atividades compartilhadas. Apoiada pela Pró-Reitoria de Extensão da UNIFAL-MG, a Camerata tem suas atividades organizadas e devidamente reconhecidas como projeto de extensão estando inserida no contexto da formação acadêmica e acolhe em sua constituição alunos dos cursos de graduação oferecidos pela instituição e membros da comunidade externa. Desde a institucionalização da Camerata Theophillus como um projeto de extensão, a iniciativa articula os conhecimentos acadêmicos com os anseios, necessidades e saberes da sociedade, não deixando de considerar no seu desenvolvimento a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Dessa forma, o projeto contribui substancialmente com o incentivo à formação artística, à produção e difusão do conhecimento e a capacitação de novos instrumentistas. O projeto tem contribuído para o fortalecimento, manutenção e desenvolvimento dos grupos musicais formados a partir de sua atuação além de oferecer à população a oportunidade de conhecer e apreciar o estilo de música executada por estes grupos. Além dos benefícios socioculturais promovidos pelo envolvimento em uma atividade extensionista, o projeto produz impactos positivos no sentido econômico para os músicos participantes, destacando-se entre a inserção de seus integrantes e ex-integrantes no setor criativo de música instrumental na região. A Camerata Theophillus, além da relevância extensionista, se configura como uma eficiente ação institucional da UNIFAL-MG, pois difunde a instituição junto à comunidade externa durante os concertos, mostrando a importância do alinhamento do ensino superior público ao ensino de arte e promoção da cultura na região de atuação.

Objetivo Geral
Manter em atividade o Projeto de Extensão Camerata Theophillus de forma a divulgar a música de câmara no ambiente acadêmico e na comunidade externa à universidade.

Objetivos Específicos
1.Articular com os grupos Madrigal Renascentista UNIFAL e Orquestra de Violões uma série de concertos e atividades formativas organizadas em vivências e integrações musicais; 2. Oferecer aos participantes da comunidade interna e externa da UNIFAL-MG a possibilidade de integração em projeto de extensão na área de música erudita de câmara; 3. Promover por meio de concertos públicos a perspectiva de que a música pode ser vista como uma área do conhecimento ou como uma oportunidade de desenvolver várias habilidades, logo que contribui, principalmente na capacidade cognitiva; 4.Apresentar e difundir compositores brasileiros e internacionais por meio de concertos eruditos; 5. Democratizar o acesso a concertos eruditos para estudantes das escolas de Alfenas; 6. Formar público apreciador de música erudita; 7. Incentivar e apoiar grupos de câmara formados tanto por músicos da universidade como da comunidade externa; 8.Proporcionar aos músicos amadores e profissionais ao constante aprimoramento por meio de master classes com músicos de renome nacional; 9.Oportunizar aos universitários da UNIFAL-MG aprendizado de um instrumento musical; 10 Contribuir para a formação artística, musical e técnica de músicos provenientes de Alfenas e região; 11.Gerar intercâmbio entre a camerata e os grupos musicais das cidades visitadas; 12Circular a produção cultural acadêmica em outras universidades brasileiras; 13.Possibilitar aos músicos do grupo a divulgação de seu trabalho bem como as condições para desenvolve-lo.

Justificativa
Durante os dez anos de atuação efetiva do projeto Camerata Theophillus observa-se um crescente interesse dos estudantes da UNIFAL-MG pela aprendizagem de um instrumento musical. Esse despertar de interesses é consequência da constante e profícua ação da Pró-Reitoria de Extensão no incentivo às atividades culturais em ambiente universitário. Do mesmo modo que ao prestigiar um concerto da Camerata na abertura de algum evento técnico-científico, o aluno e o servidor da instituição sentem-se imbuídos do desejo de integrarem um projeto musical extensionista, as apresentações realizadas extra-campus incentivam o envolvimento da comunidade externa no projeto. E essa interação constante entre universitários, servidores públicos vinculados ao quadro funcional da universidade e membros da comunidade externa, aponta a viabilidade do desenvolvimento e continuidade da Camerata Theophillus. Desde a criação, o projeto apresenta e difunde a música erudita de câmara na universidade e na comunidade externa de maneira efetiva atendendo as diretrizes da extensão universitária. E como a UNIFAL-MG ainda não possui cursos de graduação na área de artes, a Camerata Theophillus é uma das formas de propiciar o ensino artístico-musical ao público interno e externo à universidade e, assim, possibilita o envolvimento dos estudantes em projeto de extensão na área de música. Os benefícios para a comunidade interna da UNIFAL-MG transcende a dinâmica ensino, pesquisa e extensão na medida que o projeto também se configura como uma forma eficiente e prazerosa de atividades extra-classe para os estudantes. Com a prática de grupo, os envolvidos com a Camerata Theophillus desenvolvem valores humanísticos como cooperativismo, respeito às diferenças e solidariedade. A diversidade de origens geográficas e idade dos integrantes apresenta grandes possibilidades de intercâmbio de experiências socioculturais e profissionais entre os membros e essa perspectiva é ampliada com o envolvimento de pessoas externas à universidade no projeto. No escopo econômico, a Camerata Theophillus favorece o surgimento de iniciativas empreendedoras individuais e coletivas, pois os membros podem utilizar o conhecimento musical adquirido para apresentações em eventos culturais, casamentos, entre outros. Com isso, o projeto fortalece aspectos da economia criativa em Alfenas e região, constituindo um meio para os extensionistas obterem renda extra que contribuirá para manutenção dos custos com a estadia ao longo da graduação. Na perspectiva de contribuição da música para o aprendizado, de acordo com Rocha e Boggio (2013), diversos estudos científicos apontam para a grande contribuição da prática e da audição da música para o desempenho cognitivo dos indivíduos. Ouvir música e tocar um instrumento estimula a audição, coordenação motora, memória, concentração, além de evocar emoções, o que contribui para o relacionamento interpessoal. Dessa forma, é possível ressaltar a relevância da Camerata Theophillus para o desenvolvimento cognitivo dos integrantes. Diante dessa possibilidade, o projeto pode atuar como um laboratório para estudos acadêmicos relacionados aos aspectos psicopedagógicos da música na universidade. Outro benefício direto proporcionado pela Camerata Theophillus é a formação de público apreciador de música. Para 2019, o grupo continuará atuando articulado com o Madrigal Renascentista e a Orquestra Popular da UNIFAL-MG no programa Toda Música Para Todos. Essa articulação visa fortalecer os projetos e ampliar a abrangência das ações desenvolvidas no campo da música na Universidade. Durante o período de 2018, o grupo já desenvolveu ações conjuntas com o Madrigal Renascentista e Orquestra Popular com a preparação e execução de um ensaio aberto e um concerto na UNIFAL-MG. Além de concertos, como o que foi realizado, o projeto vai realizar máster classes e oficinas de instrumentos musicais para aperfeiçoamento dos integrantes da Camerata Theophillus e outros músicos da região. Essas atividades serão ministradas por músicos vinculados à conservatórios e escolas de música de outras localidades brasileiras e, com isso, incentivar o intercâmbio cultural entre músicos de escolas e regiões diferentes. Pensando nesta vinculação à outras instituições musicais, faremos um concerto de Natal, em local público da cidade de Alfenas em conjunto com músicos da comunidade e do conservatório da cidade. Esta articulação visa também ampliar o número de público a ser contemplado. Diante das contribuições sociocultural, acadêmica e econômica proporcionadas aos envolvidos com o projeto, tanto aos membros comunidade interna quanto da externa, justifica-se a existência e manutenção da Camerata Theophillus como projeto de extensão universitária.

Beneficiário
Estudantes e servidores da UNIFAL-MG; instrumentistas com interesse de integrar grupo musical; público em geral beneficiários da circulação de concertos e oficinas de Alfenas e outras localidades.