INCUBAÇÃO DO MOBI - MULHERES UNIDAS BUSCANDO INDEPENDÊNCIA

Apresentação
Este projeto se encontra vinculado à Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP) da Universidade Federal de Alfenas-MG (UNIFAL), um programa de extensão da universidade que vem desenvolvendo suas atividades dentro da temática de geração de trabalho e renda, especificamente, por meio da economia solidária. Nesse contexto, propõe-se a incubação do grupo MOBI - Mulheres Unidas buscando Independência, formado por um grupo de mulheres cooperadas da COOPFAM - Cooperativa dos Agricultores Familiares de POço Fundo - MG, com o intuito de promover o desenvolvimento local, a partir dos pressupostos da economia solidária e das relações de gênero.

Introdução
A Economia Solidária tem representado uma nova forma de se organizar enquanto trabalhadores e um empenho coletivo de se manter ou de se inserir (quando excluídos) no mercado e na sociedade. É neste contexto, que surgem as Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares – ITCP’s, que buscam articular, multidisciplinarmente, áreas de conhecimento de universidades brasileiras com grupos populares interessados em gerar trabalho e renda, visando a contribuir na formação de cooperativas populares e/ou empresas autogestionárias, nas quais os trabalhadores têm o controle coletivo de todo o processo de produção, desde a atividade fim até a gestão do empreendimento. No que se refere ao seu campo de atuação, esse projeto tem como proposta a incubação de um grupo de mulheres que se encontram organizadas no MOBI - Mulheres Organizadas Buscando Independência, que se encontra inserida dentro da Cooperativa de Agricultores Familiares de Poço Fundo e Região (COOPFAM) que é referência em agricultura orgânica, agroecológica e solidária. Em meio ao universo rural caracterizado pela predominância masculina, no ano de 2006 nasce o grupo MOBI; para a organização das mulheres para o trabalho direto na produção de café (Café Feminino), produção de rosas e artesanato. O principal objetivo do grupo foi a inserção das mulheres no ciclo produtivo do café. O principal fator que mobilizou a organização das mulheres na época foi o fato das mesmas estarem incomodadas com a situação de hierarquia e na falta de espaço que elas tinham na COOPFAM. No ambiente em que estavam inseridas em meados da fundação do grupo, quando havia reuniões da cooperativa, as mulheres iam acompanhando seus esposos e, por se falar em “família de cooperados”, elas se sentiam no direito de expor suas ideias, votarem e se candidatarem a cargos. Mas, ao pedirem direito de fala, votarem ou se candidatarem o discurso era que elas não tinham cotas-partes na cooperativa, o que as impediam de se manifestar. Além disso, havia o julgamento por parte de muitos homens cooperados de que elas não eram agricultoras e sim, ajudantes no lidar com a terra e, a própria diretoria na época da COOPFAM, não reconhecia o trabalho e importância das mulheres. Diante da situação que se encontraram, as mulheres se mobilizaram para comprar cotas-partes, e iniciaram estudos na linha de gênero para compreenderem o espaço em que estavam inseridas, suas causas e a importância do movimento feminista. Elas são produtoras do “Café Feminino”, o café orgânico produzido somente pelas mulheres. Atualmente o Café Feminino, é um dos três tipos de café produzido e comercializados pela COOPFAM, junto com o Café Orgânico e o Café Fair-Trade. Nesse contexto, a incubação do grupo pela ITCP/UNIFAL - MG contribuirá ainda mais para o seu fortalecimento, bem como a tentativa de romper com as relações de subordinação em relação à gênero, no meio rural.

Objetivo Geral
Incubar o Grupo MOBI, contribuindo para a consolidação do empreendimento.

Objetivos Específicos
- Buscar a sensibilização dos(as) agricultores(as) familiares, dentro da proposta dialógica do processo de incubação da ITCP/UNIFAL, a respeito dos princípios da Economia Solidária; - Atender a demandas de capacitação em autogestão, associativismo, gênero, cooperativismo dos(as) agricultores(as) familiares para que estes possam gerir sua cooperativa de maneira autônoma; -Buscar a sensibilização dos(as) agricultores(as) familiares, dentro da proposta dialógica do processo de incubação da ITCP/UNIFAL, a respeito das relações de Gênero.

Justificativa
A ITCP/UNIFAL – MG vem desenvolvendo suas atividades com relevante participação dos grupos incubados. Através da relação dialógica que se mantém entre a Incubadora e os grupos beneficiários, ou seja, relação de trocas de conhecimentos e saberes, se constrói a base para o desenvolvimento das atividades propostas, que vão de encontro às demandas dos grupos.

Beneficiário
Mulheres participantes do Grupo MOBI.