EDUCAÇÃO FINANCEIRA: INVESTINDO PARA O FUTURO

Apresentação
Desde 2014, foram sistematicamente oferecidos a comunidade acadêmica da Unifal-MG em Poços de Caldas cursos na área de Educação Financeira e Investimentos. Em 2016 e 2018, também foi oferecida uma disciplina optativa intitulada Educação Financeira e Formação Básica de Investidores, com 72 horas de duração, que já aprovou cerca de 30 discentes de graduação, gerando uma massa crítica de pessoas interessadas em difundir a Educação Financeira e de ajudar alunos de graduação, pós-graduação, servidores e membros da comunidade não acadêmica a encontrar soluções e/ou esclarecer dúvidas que as pessoas possam ter na área das finanças pessoais e investimentos. Para isso, serão utilizadas três estratégias - organização de palestras com temáticas em educação financeira e investimentos; - oferecimento de assessoria financeira gratuita individualizada para as pessoas que necessitarem de esclarecimentos específicos; oferecimento de cursos de curta duração (30h) aos que queiram aprofundar seus saberes.

Introdução
No nosso país, há uma grande carência de Educação Financeira. A grande maioria da população não sabe organizar suas finanças pessoais, contrai dívidas em excesso, não planeja sua aposentadoria e entende muito pouco sobre investimentos. As causas podem ser atribuídas a falta de disciplinas específicas de educação financeira nas dinâmicas curriculares do ensino básico e médio, e também por uma questão cultural. A Estratégia Nacional de Educação Financeira (Enef), instituída por decreto presidencial em 2010, procura corrigir esta falha e tem como objetivos: a) promover a educação financeira e previdenciária; b) aumentar a capacidade do cidadão para realizar escolhas conscientes sobre a administração dos seus recursos; c) contribuir para a eficiência e a solidez dos mercados financeiro, de capitais, de seguros, de previdência e de capitalização. Com a Enef, a educação financeira passou a ser uma política de Estado, de caráter permanente, envolvendo instituições, públicas e privadas, de âmbito federal, estadual e municipal. As ações da Enef podem ser oferecidas por instituições públicas ou privadas. As ações são obrigatoriamente gratuitas, devem ser de interesse público, não podem ter caráter comercial e não podem recomendar produtos ou serviços financeiros. O conteúdo deve ser imparcial e técnico, sem nenhum tipo de viés.

Objetivo Geral
- Promover a Educação Financeira no Campus de Poços de Caldas, de maneira contínua e gratuita, contribuindo, localmente, com a ENEF.

Objetivos Específicos
- Promover a Educação Financeira; - Contribuir para o aumento da poupança interna nacional; - Desenvolver nas pessoas atingidas pelas ações do Programa o senso do "consumo consciente"; - Combater o consumismo exacerbado; - Estimular as pessoas a eliminarem suas dívidas e a planejarem suas compras; - Estimular as pessoas a poupar e formar patrimônio; - Contribuir com conhecimentos para que as pessoas possam investir de maneira mais inteligente; - Assessorar os interessados na resolução de dúvidas financeiras específicas pessoais.

Justificativa
O número de famílias endividadas no país aumentou muito nos últimos anos. A falta de Educação Financeira da população e políticas que estimulam o consumo em detrimento à poupança são as principais causas desse grave problema. Os questionamentos a respeito da insustentabilidade do atual modelo de Previdência Social também despertam muitas preocupações: os indivíduos devem ser orientados e estimulados a formar reservas de longo prazo para ser utilizadas na aposentadoria. Além disso, as pessoas precisam ser capacitadas para investir melhor. O mercado financeiro oferece uma ampla gama de sofisticados ativos que podem servir para formar reservas, como ações, fundos imobiliários, debêntures, que, infelizmente, são desconhecidos pela ampla maioria da população. Este programa visa contribuir melhorando a Educação Financeira nas pessoas que estudam, trabalham e/ou convivem no Campus da Universidade Federal de Alfenas em Poços de Caldas - MG, sendo este um tema de suma importância e de interesse estratégico para o desenvolvimento econômico-social da nação.

Beneficiário
Alunos de graduação, pós-graduação, professores e técnicos da Unifal-MG. Servidores terceirizados. Pessoas da comunidade em geral.