PROGRAMA DE ESTUDOS E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM SAÚDE COLETIVA

Apresentação
No contexto de atuação na Atenção Primária de Saúde esse Programa buscará desenvolver Projetos de pesquisa e Intervenção por meio de ações inovadoras de Assistência de Enfermagem que possam subsidiar a criação e a implementação de estratégias voltadas para a melhoria da saúde dos grupos de crianças e adolescentes , pois a Assistência de Enfermagem em Saúde Coletiva tem como foco crianças e adoelscentes que vivem em situações de vulnerabilidade.

Introdução
Saúde Coletiva

Objetivo Geral
Englobar Projetos de Pesquisa e de Intervenção por meio de ações de Assistência de Enfermagem junto às crianças e adolescentes e suas respectivas famílias que residem nas áreas assistidas pelas Equipes de Saúde da Família no município de Alfenas, Minas Gerais.

Objetivos Específicos
Identificar as ações Assistência de Enfermagem a serem implementadas junto às crianças e adolescentes e respectivas famílias em situação de vulnerabilidade social; Implementar as ações Assistência de Enfermagem junto às crianças e adolescentes e respectivas famílias em situação de vulnerabilidade social; Avaliar as ações Assistência de Enfermagem implementadas.

Justificativa
O Brasil vem melhorando progressivamente a Taxa de Mortalidade Infantil(TMI) há décadas, por meio das ações de intervenção junto à clientela, e os dados de 2014 revelam que houve uma significativa redução, isto é, em 1990 a TMI nacional era de 62 mortes por mil nascidos vivos, e em 2014, foi de 14 mortes para mil nascidos vivos resultando em uma diminuição de 77% das mortes. Em Minas Gerais no ano de 2013, foram divulgados dados de que o Estado registrou uma TMI de 12,4 mortes para cada mil nascidos vivos, sendo essa abaixo do índice nacional de 14 óbitos, e ainda abaixo da meta pactuada para o ano de 2014 de 12,5. A meta esperada para 2015 seria de 12,3(MINAS GERAIS, 2014). Dados do Departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS) revelam que a maior parte da população acompanhada no município de Alfenas/MG encontra-se na faixa etária de 20 a 39 anos (9602 hab. ou 33,61%), enquanto a população com idade inferior a 1 ano corresponde apenas a 0,2% (51 hab.) da população coberta. Na faixa etária de 1 a 9 anos, encontram-se 5123 habitantes; entre 10 e 19 anos, são 5729 habitantes. A Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) na área de cobertura da Saúde da Família no município, é de 32,71, superando a taxa nacional que é de 31,7. A TMI devido à infecção respiratória aguda é igual a 2,34, inferior à TMI nacional (3,6); e a TMI por outras causas é de 30,37, na população estudada, sendo 23,6, no País. Nas áreas de cobertura da Saúde da Família em Alfenas a mortalidade neonatal (28,57%) é inferior à pós-neonatal (71,43%). Esses dados são o oposto do que ocorre nas áreas de cobertura da Saúde da Família no País, no qual o total de óbitos em menores de 28 dias corresponde a 51,7% dos óbitos e o total de óbitos, de 28 dias a 11 meses e 29 dias, equivale a 48,3% dos óbitos em menores de 1 ano. Quanto às ações da Saúde da Criança são realizados apenas 2367 atendimentos de puericultura, o que demonstra que essas ações estão aquém do recomendado pelo Ministério da Saúde e na Caderneta da Criança (BRASIL, 2013).

Beneficiário
Crianças e adolescentes do município.