LIGA ACADÊMICA DE OFTALMOLOGIA DO CURSO DE MEDICINA

Apresentação
A visão é responsável por 85% da integração do homem com o meio ambiente, por isso requer muito cuidado e atenção. Segundo relatório da Previdência Social, o número de traumas oculares dobrou, no Brasil, entre os anos de 2008 e 2010. O olho é a quinta parte do corpo mais atingida pelos acidentes de trabalho. Há necessidade de capacitação do estudante de medicina no atendimento primário do trauma ocular. Neste próximo ano, a Liga pretende dedicar seus estudos na epidemiologia, prevenção e tratamento do trauma ocular.

Introdução
Uma das experiências mais marcantes e desafiadoras que todo médico enfrenta é o plantão em pronto-socorro onde acidentados de vários tipos e gravidades exigem raciocínio médico rápido e a ação imediata. Quando a parte afetada é o olho, com toda a sua fragilidade e sua maravilhosa engenharia, o desafio ganha novas e intensas dimensões.

Objetivo Geral
Promoção de ações que visem a aquisição de conhecimentos teóricos e práticos da atenção ao trauma pelo estudante de medicina e médico generalista. Promoção de ações, que visem a disseminação da prevenção do trauma ocular, entre profissionais da saúde, trabalhadores da construção civil, trabalhadores rurais.

Objetivos Específicos
Capacitar o estudante de medicina na identificação, prevenção e orientação educacional e terapêuticas do trauma ocular, relacionado ao ambiente de trabalho, familiar e trânsito.

Justificativa
No Brasil, os acidentes oculares de trabalho cresceram 51% em dois anos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde ocorrem, por ano, 55 milhões de traumatismos oculares que restringem as atividades por pelo menos um dia do indivíduo afetado. No mundo, há em torno de 1,6 milhões de cegos, 2,3 milhões de portadores de baixa de visão e 19 milhões de cegueira unilateral devido ao trauma ocular. Cerca de 30% das crianças ficam sem a visão útil e isto corresponde a 10% de todo ferimento ocular. Estima-se que 90% dos traumas oculares podem ser prevenidas por meio de ações educativas, modificações no meio ambiente, modificações de engenharia e cumprimento das legislações (trânsito e trabalho, por exemplo).

Beneficiário
Acadêmicos do curso de medicina. Instrutores e alunos de auto-escola. Profissionais da saúde. Profissionais da construção civil e rurais.