O CONHECIMENTO GEOGRÁFICO E ANÁLISE DAS MÍDIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA.

Apresentação
Nossa sociedade vive no momento o período do meio técnico científico informacional, que se caracteriza pela rápida circulação de informações, o que possibilita que as crianças e adolescentes tenham acesso a muitas informações, fato que pode contribuir muito no processo ensino-aprendizagem, mas que também pode prejudicar este processo, pois o excesso de informação pode confundir e desestimular os alunos. Sabemos que nenhuma informação é neutra e que a escola não é espaço de doutrinação, mas sim de construção de conhecimento pautado em um raciocínio crítico, com base neste contexto propomos realizar em parceria com a Escola Estadual Samuel Engel um projeto de extensão com os alunos dos oitavos anos, esse projeto terá como princípio a análise de informações vinculadas nas diferentes mídias sociais, relacionada ao conteúdo de geografia, a equipe do projeto vai mediar uma análise e discussão da informação, levando os alunos desenvolverem um senso crítico e o poder de argumentação sobre as informações que são vinculadas, podendo assim, formarem uma opinião sobre a temática trabalhada. As atividades serão planejadas com a professora regente da turma e o período de aplicação será determinado pela mesma.

Introdução
A escola hoje está e processo constante de inquietações e juntamente com ela, os cursos de licenciaturas apresentam também algumas inquietações, pois precisam formar para atender a educação básica e se deparam com a perguntar qual o perfil do profissional que deve ser preparado para ingressar na educação básica. A resposta caminha no sentido de um profissional reflexivo, que seja capaz de ser técnico e humano, que tenha uma concepção de vida que contemple a aceitação e valorização da diversidade e da luta de classe. Para conseguir alcançar essa concepção se faz necessário entender como os alunos da educação básica se comporta hoje perante as informações que chegam até eles, para assim conseguirmos entender como o processo pode contribuir no processo de formação de um senso crítico. Dentro deste contexto este projeto de extensão que nasceu da demanda de uma escola estadual de Alfenas, busca trabalhar com os alunos dos oitavos ano, uma análise crítica da mídia, buscando desenvolver neles a capacidade de pesquisar e argumentar em debates de ideias baseados em respeito de opiniões, mesmo que conflitosas.

Objetivo Geral
O Objetivo deste projeto de extensão é contribuir para a consolidação de uma concepção de educação que forma para a vida, por meio de metodologias de ensino que favoreçam a análise e reflexão de informações vinculadas pelas mídias, estimulando o senso crítico dos alunos, que é essencial no seu entendimento da realidade e na busca uma transformação social.

Objetivos Específicos
Objetivos a serem alcançados com os alunos da Educação Básica; 1. levar o aluno a reconhecer que a ciência geográfica está presente no seu dia-a-dia; 2. Possibilitar o aluno a desenvolver uma análise crítica do meio técnico-científico-informacianal enfatizando a circulação das das informações e poder das mesmas; 3. Levar os alunos a identificar e comparar diferentes fontes de informações; Objetivos a serem alcançados pela professora coordenadora do projeto e os alunos membros do projeto; 1. Realizar Planejamentos de ensino de geografia que se articulem com a temática trabalhada em sala de aula e com os acontecimentos atuais; 2. Mapear as principais fontes de informações dos alunos e entender como isso interfere ou não na formação do aluno; 3. Aproximar a Geografia Escolar da Geografia da Universidade buscando avanços na pesquisa sobre ensino de geografia; 4. Aproximar os alunos da educação básica ao ambiente universitário, contribuindo desde o ensino fundamental para que entendam que esse é um espaço que pode e deve ser ocupado por eles. 4. Incentivar a pesquisa, a argumentação, o debate de ideias e o respeito as posições diferentes. 4. Desenvolver a interpretação de textos e imagens e incentivar a leitura e a escrita; 5.

Justificativa
Os avanços da tecnologia de informações facilitaram o acesso as mesmas, seja por meio de Facebook, Whatsapp, Twiter, Instagram e outros as crianças e os jovens passam a ter mais acesso as informações e na maioria das vezes o excesso de informações e a velocidade da mesma não possibilitam que o aluno reflita ou análise a informação que recebeu, podendo desta forma gerar um processo de desinformação, diante desta realidade este projeto pretende levar os alunos a entenderem o poder da informação, a manipulação dos dados, a divulgação das informações, e como isso afeta diretamente suas vidas, muitas vezes a escola preocupada em atender o currículo oficial não consegue se organizar para trabalhar essa dimensão da educação que busca produzir conhecimento por meio do senso crítico e estimulando a busca por mais conhecimento, para fortalecer o poder de argumentação em um debate ou conflitos e de ideias pautadas no respeito ao próximo.

Beneficiário
-Alunos dos oitavos anos da Escola Estadual Samuel Engel que terão acesso a metodologias de ensino ativas; - Profas Coordenadoras e graduandos da equipe do Projeto por pesquisar sobre avanços no processo ensino aprendizagem da geografia; -Profa. Regente das turmas por meio do envolvimento no projeto