CISCA - CUIDADO INTEGRAL EM SAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCÊNCIA

Apresentação
Este projeto propõe promover a integração ensino-serviço-comunidade, a partir da articulação entre ações de extensão, ensino e pesquisa, visando o desenvolvimento de competências profissionais dos discentes na prática interdisciplinar de assistência de enfermagem à saúde da criança, do adolescente e sua família, pautando-se na proteção, promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças. Dessa forma, espera-se contribuir para a formação cidadã dos acadêmicos participantes, bem como promover uma relação dialógica com a sociedade; contribuindo para o processo de crescimento e desenvolvimento saudável da criança e do adolescente.

Introdução
A criação e implantação do Sistema Único de Saúde (SUS) gerou mudanças nas práticas de saúde, implicando na necessidade de um novo perfil de competências dos profissionais da saúde. Assim, é necessário que a formação dos profissionais rompa a separação existente entre teoria e prática, sendo pautada nos princípios e diretrizes do SUS, em contato com as necessidades da população e de modo articulado com a produção de conhecimento. Dessa forma, é preciso a aproximação da academia com os serviços de saúde, para a promoção de um profissional com olhar crítico, reflexivo, capaz de problematizar, planejar e propor intervenções em saúde capazes de enfrentar os determinantes do processo saúde-doença e desenvolver ações educativas (GIL, 2005). O projeto “Cuidado Integral à Saúde da Criança e do Adolescente”, com a finalidade de articular ações de extensão, ensino e pesquisa, tem como proposta constituir uma possibilidade de vivência, objetivando o desenvolvimento de competências profissionais necessárias à atuação no sistema de saúde vigente, no âmbito da atenção básica à saúde da criança e do adolescente. Tal cenário, corresponde a uma demanda do mercado de trabalho do enfermeiro, comportando, assim, o desenvolvimento de habilidades e atitudes necessárias ao trabalho em equipe e consciência crítica e reflexiva a esses futuros profissionais. No contexto acadêmico, as ações tem a finalidade proporcionar aos integrantes a oportunidade de aplicar e integrar conhecimentos provenientes da formação específica, à partir da vivência prática, no sentido de estimular a capacidade crítica e reflexiva. A pesquisa encontra-se inserida nas ações do projeto de extensão, oferecendo subsídios para as atividades e favorecendo a construção de novos conhecimentos, pautando-se na prática baseada em evidências. Nessa perspectiva, o contato com a população em questão pode proporcionar as bases para um novo olhar e novas condutas fundamentando-se na humanização da assistência, na necessidades de saúde da criança e do adolescente e em uma melhor abordagem e compreensão dos determinantes do processo saúde-doença.

Objetivo Geral
Promover a integração ensino-serviço-comunidade, a partir da articulação entre ações de extensão, ensino e pesquisa, visando o desenvolvimento de competências profissionais dos discentes na prática interdisciplinar de assistência de enfermagem à saúde da criança, do adolescente e sua família pautando-se na proteção, promoção e recuperação da saúde e prevenção de doenças.

Objetivos Específicos
 Realizar consulta de enfermagem à criança e ao adolescente na unidade de Estratégia de Saúde da Família (ESF), visando promover, proteger, recuperar e reabilitar a saúde;  Realizar visitas domiciliares para consulta de enfermagem à criança e ao adolescente;  Realizar grupos, oficinais temáticas e rodas de conversa para educação em saúde;  Realizar ações preconizadas pelo Programa Saúde na Escola (PSE) relativas a avaliação clínica e psicossocial e atividades de promoção e prevenção à saúde das crianças e adolescentes na escola do território de atuação da equipe de ESF;  Promover a aplicação de conhecimentos adquiridos na academia e o desenvolvimento de competências profissionais para atuação do futuro profissional da saúde na atenção básica;  Estimular o desenvolvimento de uma postura crítico-reflexiva, humanizada, com integralidade na atenção, para elaboração de práticas de acordo com as demandas da atenção básica à saúde;  Proporcionar a interação entre os atores do cuidado em saúde e vivência de situações que permitam o desenvolvimento da autonomia do discente para a construção ativa de conhecimento, por meio da vivência e busca de informações significativas no processo de conhecer, compreender, propor e agir para a resolução de uma situação problema;  Proporcionar a articulação entre saberes acadêmicos e aqueles oriundos do cotidiano prático da atenção básica à saúde e contexto social dos usuários;  Oportunizar a vivência de planejamento de intervenções de promoção à saúde e prevenção de agravos, voltadas para a atenção à saúde, a partir do levantamento das necessidades das crianças e adolescentes adstritos à unidade de Estratégia de Saúde da Família (ESF);  Sensibilizar e mobilizar as famílias em relação às medidas de prevenção de condições de saúde mais frequentes em crianças e adolescentes durante as consultas de enfermagem;  Realizar reuniões semanais no primeiro momento e posteriormente quinzenais com os integrantes do projeto para elaboração das atividades do projeto a serem implementadas, para discussão de casos clínicos e alinhamento do conhecimento;  Promover a articulação de atividades de extensão e pesquisa, a partir de parcerias com projetos de pesquisa que propiciem benefícios às crianças e suas famílias, respeitando os preceitos éticos para desenvolvimento das mesmas.

Justificativa
Frente ao sistema de saúde vigente, com a prática do cuidado orientada pelas necessidades da população, a formação dos profissionais de saúde tornou-se alvo frequente de reflexões. Nessa perspectiva, é preciso uma aproximação e articulação constante entre teoria e prática, buscando experiências que permitam ao futuro profissional da saúde uma postura ativa diante da construção do conhecimento e desenvolvimento de competências fundamentais para sua atuação na atenção básica à saúde. Nesse cenário, a criação de possibilidades de vivência da integração ensino-serviço-comunidade, a partir de ações coerentes com as necessidades de saúde da população alvo desse projeto, tornam-se de grande importância para o desenvolvimento de competências profissionais. Assim, a proposta do presente projeto de extensão se insere na demanda para articulação da tríade extensão, ensino e pesquisa possibilitando um ambiente de aprendizado e reflexão que promova a interação entre os atores do cuidado em saúde, por meio de da vivência e busca de informações significativas para a construção ativa de conhecimento, pautando-se na promoção de saúde e prevenção de agravos à saúde da criança e adolescente. Na perspectiva social, o projeto permitirá resultados positivos na sociedade e benefícios para a comunidade externa à UNIFAL. Isso se deve às ações de educação, promoção e prevenção à saúde realizadas, pois as mesmas visam a orientação da família da criança e adolescente sobre crescimento, desenvolvimento saudável e também sobre condições clínicas que podem ocorrer durante a infância e adolescência.

Beneficiário
Os beneficiários da ação serão crianças e adolescentes adscritos à Estratégia de Saúde da Família (ESF) Nova América do município de Alfenas e educandos da Escola Municipal Tancredo Neves, a qual faz parte do território de atuação da referida equipe de ESF.