OFICINA DE CAPOEIRA GINGA LEGAL

Apresentação
O Projeto Capoeira Ginga Legal objetiva, incentivar, divulgar e resgatar a nossa cultura e arte, através da capoeira, com colaboração do Contra Mestre Reinaldo Primavera, do grupo cordão de Ouro, além de outros professores e instrutores também desse grupo. Espera-se que haja uma maior interação sócio-cultural entre o meio acadêmico, comunidade Alfenense e a própria manifestação do jogo de Capoeira. O método a ser aplicado é o da autêntica Capoeira Regional criada pelo lendário Mestre Bimba, enriquecido com novos golpes.

Introdução
A capoeira, na sua mais completa definição e formação, nasceu no Brasil. A capoeira surgiu entre os escravos como um grito de liberdade. Os negros da África, a maioria da região de Angola, foram trazidos para o Brasil para trabalhar nas lavouras de cana de açúcar como mão de obra escrava. Assim, já no início do século XVI, milhares de africanos foram desembarcados em terras brasileiras. Chegando à nova terra os escravos eram repartidos entre os senhores, marcados a ferro em brasa como gado e empilhados na sua nova moradia: as prisões infectadas das senzalas. Foram trazidos contra sua vontade mas naturalmente, trouxeram sua cultura, sua vivência e, com ela, a semente da liberdade que nunca morreu, mesmo na terra marcada pelos horrores da escravidão (SOARES, 2007). Após a abolição da escravatura, muitos ex-escravos passaram a fazer da capoeira um meio de sobrevivência, realizando apresentações públicas. Porém alguns grupos de capoeiristas passaram a utilizar a luta como instrumento em roubos e outros crimes. No ano de 1890, as manifestações de capoeira foram proibidas por lei. Somente no ano de 1929, Getúlio Vargas, no intuito de angariar simpatia popular, liberou diversas manifestações populares, entre elas, a Capoeira. Mesmo assim, durante muito tempo ela manteve-se marginalizada e somente nos dias de hoje esse quadro vem sendo mudado (MACUL, 2008; LUSSAC & TUBINO, 2009). Atualmente a capoeira é praticada em vários países e vem ganhando cada vez mais espaço e abordagens no meio acadêmico, sendo considerável o crescimento de pesquisas relativas a esta arte-luta. A capoeira, de origem brasileira, hoje incentivada, protegida e amparada por lei federal, é considerada uma das práticas esportivas mais complexas e completas da humanidade. Em 2008 foi reconhecida pelo IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional ¬ como patrimônio cultural imaterial do Brasil (LUSSAC & TUBINO, 2009). O grupo Raízes Capoeira existe desde 1985, e seu núcleo em Alfenas desde 1996. Vem atuando com crianças e adolescentes de baixa renda, divulgando a cultura afro-brasileira, através da capoeira e do maculelê, com o intuito de através da prática do esporte formar cidadãos bem-sucedidos, afastando-os das drogas e da marginalidade, sobretudo nas comunidades mais carentes. Desta forma, o grupo Raízes Capoeira criou o Projeto Capoeira Ginga Legal cujo principal objetivo é oferecer aulas diárias de iniciação à capoeira, maculelê e musicalização aos estudantes da UNIFAL-MG, bem como, a comunidade Alfenense.

Objetivo Geral
O Projeto Capoeira Ginga Legal visa oferecer aulas de iniciação à Capoeira, maculelê e musicalização aos estudantes da UNIFAL-MG, bem como, a comunidade Alfenense. A intenção é proporcionar o aprendizado da Capoeira não só como arte, mas como instrumento de defesa pessoal, valorizando também as suas raízes culturais.

Objetivos Específicos
• Estimular trabalho em equipe; • Aprimorar o condicionamento físico; • Despertar interesse na cultura afro-brasileira; • Criar espírito solidário e cidadão em relação à cultura popular brasileira; • Conscientizar sobre as diversas manifestações culturais afro-brasileiras; • Incentivar a prática esportiva tanto para a comunidade quanto para os estudantes; • Teorizar a história da capoeira durante os encontros dos praticantes.

Justificativa
A capoeira é considerada uma prática completa, pois mistura a atividade física em si com a improvisação, noções de espaço, tempo, música, além da compreensão da filosofia de jogo. Os movimentos da capoeira mexem com todos os músculos, desenvolvendo uma série de qualidades físicas, entre elas a resistência, flexibilidade, agilidade, velocidade, equilíbrio, coordenação e ritmo. A prática constante (pelo menos 3 vezes na semana) desenvolve o sistema cardiorespiratório, além de trabalhar os músculos abdominais, que são muito solicitados durante os movimentos de capoeira. O esporte está intrinsecamente ligado à Educação. A prática da capoeira como esporte é comprovadamente um instrumento eficaz para tornar o jovem em um cidadão. É por meio de atividades esportivas que possibilita a revelação de talentos que se destacam nas diversas modalidades, elevando positivamente o nome do País e produzindo atletas vencedores. Neste contexto, projetam-se cidadãos bem-sucedidos, afastando-os das drogas e da marginalidade, sobretudo nas comunidades mais carentes. O Projeto Capoeira Ginga Legal vem servir de instrumento para a promoção da cultura afrobrasileira, através da capoeira e do maculelê, que são manifestações artísticas que envolvem música, dança, luta e brincadeira, e tem o intuito de socialização de seus praticantes. O projeto pretende também ampliar o número de crianças e adolescentes de baixa renda atendidos na cidade, através da divulgação das oficinas diárias de capoeira. Um investimento financeiro faz se necessário uma vez que os recursos financeiros são insuficientes para a aquisição de uniformes adequados para a prática da capoeira, saias para dança de maculelê, além de aquisição e reforma de instrumentos musicais, e pagamento adequado dos instrutores.

Beneficiário
O público alvo são os alunos e servidores da Unifal e a comunidade Alfenense, principalmente adolescentes e crianças de baixa renda.