60+, REDES SOCIAIS

Apresentação
Trata-se de uma proposta de utilização do Facebook™ por idosos como uma ferramenta de promoção de saúde e inclusão digital. Os idosos participantes aprenderão a usar o Facebook™ e utilizarão seus perfis para divulgarem receitas tradicionais saudáveis e nutritivas. Para tanto, serão organizados encontros semanais onde os idosos receberão orientação de graduandos dos cursos de Nutrição e Ciências da Computação.

Introdução
O aumento do número de idosos na população suscita reflexão a respeito das demandas econômicas, sociais e de cuidado que acompanham o envelhecimento populacional, o que torna fundamental aprofundar o conhecimento sobre tais demandas a fim de melhorar a qualidade de vida na velhice. Dentre muitos fatores que podem influenciar positivamente o envelhecimento dos indivíduos, o estabelecimento de redes sociais e a troca de apoio entre seus membros têm se mostrado uma estratégia benéfica. O termo “rede social” pode ser compreendido como uma forma de ligação social onde indivíduos trocam ajuda mútua com grupos definidos de familiares, amigos ou conhecidos. Já o termo “apoio social” pode ser compreendido como a principal função de uma rede social. O apoio social diz respeito aos diferentes tipos de ajuda que podem ser trocados em uma relação. De uma forma geral, pode-se argumentar que pessoas envolvidas em redes sociais onde há troca satisfatória de apoio vivem mais e com melhor saúde do que as pessoas que não se envolvem em tais redes. A carência de relações sociais como um fator de risco à saúde tem sido considerada tão danosa quanto o fumo, a hipertensão arterial, a obesidade e a ausência de atividade física. Entre os idosos, os efeitos das redes sociais têm sido demonstrados principalmente na qualidade de vida, bem-estar subjetivo, funcionalidade e mortalidade, sendo que redes sociais satisfatórias foram associadas à melhores níveis de qualidade de vida, bem-estar subjetivo e funcionalidade, assim como um fator que aumenta a sobrevida. Desse modo, faz-se extremamente importante estimular o estabelecimento de redes sociais entre idosos. Nesse sentido, mídias sociais, como o Facebook™, por exemplo, são ferramentas muito úteis. Uma revisão sistemática publicada em 2013, que tinha como objetivo identificar os usos, benefícios e limitações das mídias sociais para comunicação em saúde, mostrou que a utilização desses meios de comunicação aumenta as interações entre os indivíduos, favorecendo a troca de apoio social, amplia o acesso a informações de saúde, disponibiliza informações personalizadas, possibilita a realização da vigilância em saúde e tem potencial de influenciar as políticas públicas. O Facebook™ se destaca nesse cenário, uma vez que dentre as mídias sociais é a mais utilizada. Entre os idosos, no entanto, a utilização de mídias sociais não está difundida. A idade é um fator de diferenciação quando se analisa o perfil de uso da internet, sendo que, quanto maior a idade dos indivíduos, menor a taxa de utilização. De acordo com dados disponibilizados num estudo do Obercom (2014), dos indivíduos avaliados com idade entre 15 e 24 anos, o percentual de utilização é de 94,1%, enquanto que entre os idosos (65 anos e mais), essa taxa é de 11,8%, o que reforça, ainda mais, a necessidade de se explorar o uso dessa ferramenta entre os mais velhos.

Objetivo Geral
Possibilitar a utilização do Facebook por idosos como uma ferramenta de promoção de saúde e inclusão digital.

Objetivos Específicos
Capacitar idosos para utilização de computadores, especificamente para o uso do facebook. Estimular os idosos a estabelecerem e manterem redes sociais por meio da utilização do Facebook. Oferecer orientações a respeito de alimentação saudável na velhice.

Justificativa
Há forte associação entre redes sociais e melhores condições de saúde na velhice. No entanto, o estabelecimento e manutenção dessas redes é um desafio, já que o próprio processo de envelhecimento leva a uma redução no número contatos sociais dos indivíduos. Nesse sentido, o Facebook™ pode ser uma ferramenta útil e, por isso, justifica-se a importância do desenvolvimento desse projeto. Por definição, Facebook™ é uma rede social digital que proporciona aos seus integrantes um espaço de encontro, interação e discussão de ideias. O uso de computadores, por si só, já é reconhecido como um fator que pode melhorar o desempenho cognitvo de idosos. Usar computadores para acessar o Facebook™ pode ser ainda melhor, uma vez que além dos benefícios para cognição, o uso dessa mídia social pode estimular o estabelecimento e manutenção das redes sociais. Além disso, os idosos que participarão desse projeto receberão orientação nutricional para adaptarem receitas tradicionais e as divulgarem em seus perfis. Ou seja, o tema propulsor das discussões no Facebook™ envolverá alimentação saudável, o que também pode influenciar positivamente a saúde dos mesmos ao disponibilizar informação de qualidade sobre um tema que também é relevante quando se trata de velhice. No mais, os resultados desse projeto podem influenciar políticas públicas ao propor a utilização de uma ferramenta de promoção de saúde do idoso e que favorece a inclusão social e digital dos mesmos.

Beneficiário
Indivíduos com idade de 60 anos ou mais participantes da UNATI (Universidade Aberta a Terceira Idade) da UNIFAL-MG).