SARAU DO GUISADO: ARTE, CULTURA E LAZER NUTRINDO O AMBIENTE UNIVERSITÁRIO.

Apresentação
Criado em 2008, o Grupo Universitário Interdisciplinar e Itinerante pela promoção da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) em parceria com Adolescentes, o Guisado, desenvolveu vários projetos/atividades extensionistas (dentre os quais, o evento Sarau do Guisado, promovido em 17 edições temáticas), sempre contando com o apoio da entidade parceira Centro de Pesquisa Teatral Mundo (CEPETEM) - do município de Alfenas - e com o apoio financeiro/institucional da Pró-Reitoria de Extensão da UNIFAL-MG, bem como com financiamento de projetos (nos anos de 2009 e 2014) pelos Ministérios da Cultura e da Educação, respectivamente, com geração de produtos os mais diversos. A presente proposta objetiva dar continuidade à realização de saraus temáticos em espaços dos campi da UNIFAL-MG, de forma a oportunizar a fruição de diferentes expressões artístico-culturais – bem como incentivá-las - atendendo a essa demanda tão claramente expressa durante essa uma década de Guisado.

Introdução
Institucionalizado enquanto uma ação de Extensão da Universidade Federal de Alfenas, o Grupo Universitário Interdisciplinar e Itinerante pela promoção da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) em parceria com Adolescentes, o Guisado, propõe trabalhar a temática da SAN por meio de estratégias didático-pedagógicas inovadoras que incentivem a participação ativa e criativa dos envolvidos, os quais podem atuar como multiplicadores em seus diversos espaços de socialização. Nesse sentido – e fundamentando-se em conceitos como o Protagonismo Juvenil [5], a Educação Popular [14] e a Animação Sociocultural [15, 1] - o grupo vem atuando, desde 2008, no âmbito de diferentes projetos e/ou atividades que valorizam a interatividade, a ludicidade e a dimensão artístico-cultural. Dentre tais iniciativas, destaca-se o evento Sarau do Guisado, já realizado em dezessete edições temáticas, objetivando resgatar um costume surgido no século XIX e o qual tem o potencial de - para além da importante contribuição ao aprimoramento da formação acadêmica e cidadã de universitários - fomentar vivências lúdicas e artísticas as mais diversas, não restritas somente aos universitários e as quais, por sua vez, também podem contribuir, de maneira mais ampla, para o desenvolvimento tanto individual quanto social. Nos dois últimos anos, a ação esteve com suas principais atividades pausadas (portanto, sem efetivação de registro na Pró-Reitoria de Extensão da UNIFAL-MG e, portanto, sem bolsas de extensão) em virtude de afastamento das suas coordenadoras para atividades de qualificação profissional. Não obstante, neste ano de 2018, o grupo prontificou-se em realizar uma edição extraordinária do sarau, no âmbito de um evento promovido pelo Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL) da UNIFAL-MG, campus sede, por compreender a relevância da solicitação feita pelos coordenadores do referido evento e no sentido de contribuir com temática afeita ao escopo de atuação do Guisado (a SAN). A presente proposta, portanto, objetiva a realização de saraus temáticos em espaços dos campi da UNIFAL-MG, de forma a oportunizar a fruição de diferentes expressões artístico-culturais – bem como incentivá-las - num contexto de lazer e congraçamento, de forma a contribuir para a promoção da qualidade de vida no ambiente universitário.

Objetivo Geral
Oportunizar a fruição de diferentes expressões artístico-culturais, bem como incentivá-las, de forma a contribuir para a promoção da qualidade de vida no ambiente universitário.

Objetivos Específicos
- Fomentar a diversidade e a integração de expressões artístico-culturais, como o teatro, a música, a poesia, a pintura, a fotografia, a dança e a culinária; - Ampliar as opções de atividades de lazer e entretenimento no ambiente universitário; - Contribuir para o aprimoramento da formação acadêmica e cidadã de universitários; - Propiciar a vivência da comensalidade, reforçando valores humanistas e o sentido de coletividade; - Estimular a valorização da comida - enquanto forte elemento identitário e simbólico dos povos - e o respeito pelas diversas culturas alimentares.

Justificativa
A diversidade cultural é uma das marcas do ambiente universitário, o qual apresenta o que poderia se denominar uma “vocação natural” para despertar ou potencializar inclinações artísticas individuais e coletivas. Essa, entretanto, nem sempre se realiza, em virtude da própria dinâmica acadêmica que, pelo excesso de atividades, muitas vezes não possibilita oportunidades nesse sentido. Nas diretrizes de Projetos Pedagógicos e Planos de Desenvolvimento Institucionais (PDI’s) das universidades, porém, são ressaltados o estímulo a ações que promovam a qualidade de vida no câmpus e o fomento a atividades culturais. A UNIFAL-MG inclui em seu PDI, por exemplo, o objetivo de “promover o bem estar social, zelando pela qualidade de vida da comunidade universitária, por meio de programas voltados para a promoção da saúde física, mental e social, estímulo à cultura e desenvolvimento humano” e a meta de “sustentar programas voltados para a qualidade de vida da comunidade universitária, privilegiando ações culturais, esportivas e de promoção a saúde” [12]. No que se refere à temática da Alimentação, deve-se partir do pressuposto de que se trata de um fenômeno pluridimensional, que não deve ser abordado somente sob o viés biológico, mas também afetivo, social, cultural e político. Para Valente [13], o ser humano precisa de muito mais do que uma ‘ração básica nutricionalmente balanceada’. A alimentação humana tem outras conotações importantes, devendo ser entendida enquanto processo de transformação de natureza - no seu sentido mais amplo - em gente, em seres humanos. Tal processo extrapola a faceta meramente química de absorção de nutrientes, estando intrinsecamente ligado a cultura, família, amigos e festividades coletivas. Ao alimentar-se junto de amigos e/ou familiares, comendo pratos característicos de sua infância, de suas raízes culturais, o indivíduo se renova em outros níveis além do físico, fortalecendo sua saúde física e mental e também sua dignidade humana. Nesse sentido, o Sarau do Guisado resgata - com a degustação do 'guisadocomida' e suas ricas simbologias - a vivência da comensalidade, ou seja, o compartilhar a mesma refeição, num clima de diálogo e congraçamento, "fazendo-se e refazendo-se relações, numa das mais ancestrais referências do humano, enquanto humano." [3] A proposta de realização do Sarau do Guisado, portanto, busca também contemplar essa necessidade de se problematizar o fenômeno da alimentação – enquanto um direito humano e social - mediante metodologias participativas e que, com caráter lúdico e inovador, possibilitem criar um espaço de expressão no qual todos os envolvidos possam compartilhar seus saberes e talentos, de forma espontânea e prazerosa, além de despertar o interesse pela arte e pela cultura. As dezessete edições já realizadas contribuíram para consolidar o evento como uma exitosa experiência de compartilhamento/construção do saber, no seu sentido mais amplo, e que - embora sem receita pronta - tem propiciado lazer e convivência, temperados com arte e reflexão.

Beneficiário
Comunidade acadêmica e demais interessados em participarem ou se apresentarem nos saraus.